20090211

Metamorfose



Correr pelo campo, coberto de margaridas, é esvoaçar pelos céus como águia solta ao encontro do sol. Ah, se pudesse ter asas! Assim vibra Luísa, ao experimentar a sensação de liberdade que a vem salvar.
Luísa, prisioneira de um sonho, ao mergulhar os pés no tapete de margaridas, delira como já há muito não lhe acontecia. Ganhar asas é anseio que a persegue e a mantém cativa, refém de um azul que vislumbra ao longe, mas que ao mesmo tempo os grilhões do medo lhe vão impedindo que aconteça.
Agora, este chão, orvalhado de flores, segreda-lhe ousadia. Barricar as portadas do seu mundo, logo que o medo se retire por uns instantes, é a decisão acertada para se desembaraçar, de vez, do seu opressor. O medo ficará para sempre do lado de fora, impedido de atravessar a barreira. Há-de voar. Perseguir o sonho, mantê-lo vivo. E jamais será simplesmente mulher. Será deusa, anjo, pássaro ou apenas libelinha, tanto faz. Voará. Riscará o céu, a lua, as nuvens… ou apenas as flores. Irá ao encontro da luz mais brilhante, ou apenas da linha do horizonte. Mas voará. Voará com as asas coloridas que um arco-íris lhe trouxer.
Por enquanto é apenas crisálida.

(M. Fa. R. - 06.02.2009)

9 comentários:

Fenix disse...

Também adoro mergulhar os pés e o corpo num campo de Margaridas..., também adoro voar nas asas dos meus sonhos..., também nada me impedirá de persegui-los!

Muito bonito
Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Que texto delicioso.
Muito suave, vai sempre a crescer até ao final.
Gostei muito, mesmo.
Beijo.

Paula Raposo disse...

E voará. Porque o sonho é isso mesmo e temos que o seguir...sempre!! Muitos beijos.

Osvaldo disse...

Olá Fa;
Ultimamente tenho corrido por campos cheios de... neve. Mas correr por campos cobertos de margaridas deve ser experiêncis de uma paz maravilhosa.
Que sorte têm as borboletas.
bjs
Osvaldo

Dennys Reys disse...

COMO É BOM SABER NUNCA SOMOS OS MESMOS.... SEMPRE MUDAMOS PARA MELHOR OU PIOR....

Isabel José António disse...

Belíssimo texto! Inspirador...

Vim aqui ter através do link na Cátia (blogue ticho).

Parabéns pelo conto lá deixado!

Se quiser, venha visitar os nossos blogues,

Um abraço,

Isabel

Fa menor disse...

Fenix,
quem não gosta de flores e de sonhos?
Bjinhos



Nilson,
Obrigada. Simpatia tua!
Bj



Paula,
Espero que voe!
Bjs



Osvaldo,
A neve também é linda!
Obrigada pela visita, sê bem vindo!
Bjs



Dennys,
que possamos mudar sempre para melhor.
Bjs



Isabel,
Obrigada pela visita e pelas palavras. Sê bem vinda!
Abraço

*Lisa_B* disse...

Querida Fa

Este texto ainda mais com o meu nome e no que nele encerra tocou-me muito adorei. Parecia que escrevias sobre a minha pessoa, sei que há muitas pessoas com vidas que não podem ainda voar, mas um dia voarão.
Beijinhos

Fa menor disse...

Sim, amiga, há muitas Luísas... a quem foram cortadas as asas... e que têm de reaprender a voar.
Estes texto é-lhes dedicado!

Beijinho
e obrigada por voares por aqui