20090601

Dia da Criança... Pobre



Por entre as cortinas de vergonha
Que te separam de outro mundo
Com teu rosto embaciado
E sorriso desbotado
Procuras o firmamento
Mesmo que em pensamento

És um actor
Em palcos de negra via
Com plateia que dormente presencia
O teu desempenho assustado
De gesto envergonhado
Sem que a vida te sorria

Criança pobre
Triste
Faminta
Mal amada
Maltratada
Menino de rua
Menina da favela...

Quem dera no mundo
Não mais houvesse
Nem fome
Nem guerras
Nem doenças
Ou sentenças
Que te tiram a alegria

Criança...
Do lado de lá
Ou de cá
Onde mora vento e lama
No reino da fantasia
Adormece em leda cama
Que hoje também é
Teu dia!

(M. Fa. R. - 01.06.08)

13 comentários:

Vicente disse...

Minha Cara,

...estes que nunca chegam a ser, onde a palavra "futuro" encontra unicamente significado em "passado", em que viver é este sobreviver sem esperança, sem direcção, vãs filosofias, vãs religiões...noção de direitos...é este já estar morto...e sabe?...paradoxalmente somos também nós...os que daqui a pouco tomaremos descansados a nossa bica...


Um abraço

Laura disse...

É verdade o que diz o comentarista ali acima, esquecemo-nos que por vezes, ajudamos à pobreza, ajudamos com as nossas bocas que não falam em defesa dos desprotegidos...e como muitos, encolhemos os ombros e dizemos, ah, ams eu rpeciso destes sapatos, deste casaco, de ir para Férias,de ter carro melhor, blá blá, e eles esperam em nós, a ajuda que nunca chegará..Beijinhos.

Manuela Viola disse...

O melhor do mundo são mesmo as crianças. É injusto o seu sofrimento! Bjo. e obrigada pela visita.

O Puma disse...

Pois

e o sistema também não ajuda

Resistir é preciso

com solidariedade

Multiolhares disse...

Porque será que as crianças não podem ser todas iguais, se são anjos porque não são amadas da mesma forma

Namastê

Mariz disse...

Amiga, Salvé
Tambem escolheste a mesma foto que eu? Bonito est post.
Desculpa não te ter visitado há mais tempo, mas a net e o tempo que passo esperando que uma página mude...desespera-me e acabo por desligar.
Grata pelo teu comentário... e sim!...temos a obrigação de tomar conta destas crianças através dos meios que nos sejam possíveis! Todos!
Só que infelizmente, cada um/a NÂO FAZ A SUA PARTE!!!

Meu beijo amigo para ti
Sempre
~MAriz

Graça Pires disse...

Triste e comovente. Um beijo.

Rubens da Cunha disse...

sempre necessário esse tipo de poema, é lindo mas é triste, assim como a vida, às vezes

abraços

bettips disse...

Os caminhos são para seguir, lá, vagarosa a mente. Sem nunca perder a...Humanidade de vista!
Abç

Fa menor disse...

Meus queridos amigos,
agradeço muito as vossas palavras, sempre um estímulo para mim.

Peço-vos desculpa pela pouca atenção que vos tenho dedicado...
mas o tempo e o ânimo para isso não têm abundado cá por este lado...

Muitos beijinhos

avlisjota disse...

Que mais se pode dizer...

se bem que não se pode parar de dizer e gritar bem alto ao mundo inteiro, para que a gula desmedida, não anule a consciência...

beijos José

Å®t Øf £övë disse...

Fá,
Estão simplesmente fantásticas estas tuas palavras que nos alertam para uma situação cada vez mais presente no nosso dia-a-dia, e para a qual nunca é de mais fazer alertas.
Bjs.

Fa menor disse...

José,
uns com tanto e outros sem nada!...
Que a nossa consciência nunca nos traia!
Bjs



Å®t Øf £övë,
infelizmente, parece que florescem cada vez mais situações de pobreza e fome entre as nossas crianças perante tanta passividade de quem de direito!
Bjs