20140425

Papoila



Papoila

Sangue na face
Lume no olhar
O eco de um grito no vento

E histórias para contar...
Nem todas rúbeas
De morrer de amor
Tantas de desfolhar
Sem cor

As papoilas são flores capazes de crescer numa terra queimada.

Papoilas seremos, de lume e sangue!


12 comentários:

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Que o rubro sangue continues clamando por liberdade e as vozes nunca se calem.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Graça Pires disse...

Uma papoila muito bela a ilustrar um poema lindíssimo. Sangue, lume e vento. E o anúncio do trigo a amadurecer...
Beijo.

SOL da Esteva disse...

Espírito "[...]De morrer de Amor[...] (...) [...]seremos de lume e sangue!"
Magnífico Poema.



Beijos


SOL

Nilson Barcelli disse...

Nesta terra queimada, bem precisamos de papoilas que cresçam...
Belíssimo poema, gostei imenso.
Bom feriado e bom fim de semana, querida amiga Menorzinha.
Beijo.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

E nemo rei Salomão vestia tao esplendorosamente com toda a sua riqueza...

beijinho amigo

. intemporal . disse...

.

.

. e,,, a um de maio . ainda cheira a abril .

.

. um beijo meu .

.

.

Mar Arável disse...

Vozes ao alto

Emília Pinto disse...

E em vez do cravo aqui deixas uma papoila, também vermelha, também de sangue, mas...ao contrário do cravo, resiste e lá continua a crescer mesmo que lhe queimem a terra; temos que ser como ela...teimosos e resistentes, por mais que queiram queimar-nos a esperança. Lindo, amiga! Um beijinho
Emília

GarçaReal disse...


E neste nossa terra fazem tanta falta as papoilas, para lhe darem cor e alguma alegria e para que o amor cresça.

Bom domingo

Bjgrande do lago

Zilani Célia disse...

OI FA!
GANHEI UMA IGUALZINHA DE DIA DAS MÃES, ACHEI LINDA, TOMARA QUE CONSIGA CUIDAR DELA DIREITINHO.
BONITOS VERSOS.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Maré Viva disse...

Lindo poema, pleno de sentimento, como plena de cor é a papoila!
Um beijo.

O Árabe disse...

Como o amor, amiga, que é capaz de crescer mesmo em terras áridas e queimadas. Belo texto, boa semana!