05/09/2011

On/Off



Segunda-feira. A semana de trabalho inicia-se em ponto-morto. Depois, as mudanças começam a engrenar, fragilosamente, num somar e seguir. O rumo? Um pouco ao norte… sem grande norte. Sem grande porte. Mas, com um pouco de sorte, de um céu azul brilhante, talvez forte.
A via repete-se-me, serpentinando. E eu… eu movo-me em fôlego concertinótico, arrancando uma nota para lá e outra para cá, de um mesmo botão. O de ligar e desligar.

19 comentários:

  1. Eu espero calmamente pelo fim de semana... a norte ou a sul... com ou sem céu azul!!
    (que poeta que estou hoje...!!)

    ResponderEliminar
  2. Que seja uma boa viagem

    ResponderEliminar
  3. e que venha outra segunda-feira, é sinal que estamos vivos.

    sorri...

    um beij

    ResponderEliminar
  4. Não és a única mas, quem sabe haverá uma boa semana em breve.
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Amiga Fá,
    As segundas feiras são sempre difíceis!
    No entanto daqui a cerca de um mês e meio acho que vou ter saudades desses dias "on", porque vou estar off:))
    Não me leve a mal este desabafo.
    Beijinhos.
    Ailime

    ResponderEliminar
  6. Porque será que não gostamos da segunda feira? Não é a única que liga e desliga...
    Bonito texto com ritmo.
    Bjito e uma flor.

    ResponderEliminar
  7. É verdade minha amiga. É sempre a mesma rotina! Também não gosto muito das segundas feiras. Mas...enfim, tem que ser.

    Beijinhos e bom fim de semana!

    Mário

    ResponderEliminar
  8. Mas olha que eu acho que o domingo assim à tardinha a partir do almoço é bem pior que a segunda-feira e o consequente início de uma nova semana. Só aquela sensação - aquela depressãozinha pré-nova semana de aulas/trabalho - corrói bem mais o espírito do que o facto de já estar de novo sugado pela rotina. É apenas a minha opinião. :)

    Obrigado por teres dado um salto até ao meu blogue.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  9. Poderia ter sido eu a escrever este teu delicioso texto.
    As segundas depois de férias arrancam mesmo em ponto morto...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  10. É isso: repetem-se os dias. Mas as emoções que nos trazem são novas. Sempre! :) Boa semana.

    ResponderEliminar
  11. Imagine sem as segunda- feira, teria que começa as terça, seria o mesmo tédio.Boa semana. Bjs!

    Smareis

    ResponderEliminar
  12. Encontrei aqui palavras que nos dão bem a noção do andamento desta 'partitura'...fragilosamente,serpentinando,concertinótico. :)

    Gostei muito.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  13. Passei por aqui, amiga, para te desejar um dia maravilhoso.

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  14. Estás há 12 dias em ponto morto neste blog... rs...
    Tem um bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  15. Engrenagem encaixada
    depois é o "percorrer a viagem"...
    faça sol ou chuva
    a norte ou sul
    num verde ou azul :)

    (como sempre leio tudo por aqui escrito, em meu tempo um pouco aflito e acho uma beleza...e soa musical, com toda a certeza!)

    Bjitos

    ResponderEliminar
  16. Querida amiga

    As vezes
    a vida
    apenas serpenteia...

    Tempo de parar,
    pensar,
    ver para onde
    estamos indo...

    Que a alegria seja
    um rio a correr
    em tua vida.

    ResponderEliminar
  17. Fa
    A Segunda (feira) é sempre em primeira. Depois são as restantes até voltar ao Ponto Morto, esperar o sol, o lazer e o enfiamento para o retorno.
    É de não se ligar muito!...


    Beijo

    SOL

    ResponderEliminar
  18. Já não estás em ponto morto... acho que o teu motor parou mesmo...
    Querida amiga Fa, tem um bom domingo e uma semana cheia de coisas boas.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  19. Beleza de mensagem, amiga! A vida é movimento e o tempo sempre será nosso amigo.
    Linda semana!Bjssss

    ResponderEliminar

«a vida, a meu ver, é polarizada entre a prosa – ou seja, as coisas que fazemos por obrigação, que não nos interessam, para sobreviver – e a poesia – o que nos faz florescer, o que nos faz amar, comunicar. E é isso que é importante.»
(Edgar Morin)

poderá também gostar de:

Tons Maiores: