20101022

Encontro de grau imediato



O “S” inconfundível espreita-lhe pela camisa aberta no peito enquanto ele chama o elevador. Este trepa, numa subida pachorrenta, até ao último piso do elefante branco. Finalmente a porta abre e ele entra, arrastando consigo a euforia de mais uma maratona de treino pelos ares:
– "Eu sou o Super-Homem, o maior da minha rua..."
O elevador inicia a descida, mas detém-se logo de seguida para dar entrada a mais uma célebre figura, de aparência embaciada, sorumbática ou, se calhar, sonolenta – era ainda madrugada:
– "Fiz tudo p´ra sobreviver, em nome da terra, no fundo p´ra te merecer."
– Oh, “encosta-te a mim, nós já vivemos cem mil anos.” – Tenta o primeiro socorrê-lo.
O semblante baço dá lugar a um espanto incrédulo, confuso – parece ver estrelas cadentes. Apalpa ali um calor nebuloso dentro do elevador que o faz temer a proximidade daquele ser de outro mundo.
– Oh, pá... serás tu aquele que faz 10 segundos daqui até à lua?
– "Não queiras ver quem eu não sou, deixa-me chegar."
– Chega-te para lá! – Defende-se inflamadamente.
– "Não desencantes os meus passos, faz de mim o teu herói."
Parecem cruzar-se ali os quatro elementos: move-se o ar ao encontro da terra; despeja-se o mar dos olhos de um no fogo dos olhos do outro.
– Muito bem, se me roubas as palavras, e se és mesmo esse herói, vais tratar do que tiver que ser!
– “Encosta-te a mim, talvez eu esteja a exagerar.”
– É que “eu venho do nada porque arrasei o que não quis em nome da estrada, onde só quero ser feliz.”
– Ah, percebo – responde o Super-Homem –, ser feliz… ser feliz é o que todos querem, nem que para isso ponham o mundo num caos, e depois cá está o Super-Homem para dar a volta à questão.
– E não é para isso que és o Super-Homem? Se tens poderes sobrenaturais tens mesmo é que ajudar as pessoas.
– Pois claro, enquanto souberem que existe um Super-Homem que as pode socorrer, fiam-se nele e perdem a noção da realidade, apelando aos seus poderes sobrenaturais. Mas afinal em que queres a minha ajuda?
– “Vai desarmar a flor queimada, vai beijar o homem-bomba, quero adormecer.”
– Logo vi! E isso é o quê? O Orçamento do Estado, por acaso?... Ó meu amigo, isso já lá não vai nem com um Super-herói como eu!
E mal se abre a porta do elevador já o Super-Homem desapareceu.

(M. Fa. R. - 19.10.2010)

11 comentários:

AC disse...

É verdade, há coisas que só nós podemos resolver. TODOS! E, se isso acontecer, os super-heróis terão que emigrar para outro planeta. Por falta de uso.

beijo :)

ADiniz disse...

Por isso se faz urgente reconhecer que os super-herois estão em todos nós como os Mini Espiões pra vcs, pra nós Os Incríveis Espiões
Desta forma poderemos deixar de ter a atitude de Pilatos pra ser agentes da ação.
Bjinhos e um final de semana em SolM a vc.

Daniel Santos disse...

Este mundo não precisa de super-heróis, precisa de pessoas com consciência e que lutem pelo que acreditam.

Baila sem peso disse...

Para cima ou para baixo
pouco lhe importa o elevador
desde que a porta se abra
para sair, mesmo só um senhor...
assim vai a vida
num sobe e desce carente
e tudo fica na espera
do super-homem potente...

sejamos pois nós a subir degraus
e a descer quando for o caso
o elevador por vezes
só nos dá é atraso :)

beijitos e bom fim-de-semana Fa

Ailime disse...

Amiga Fá,
Quando leio o que escreve fico cada vez mais impressionada com o seu poder de escrita e imaginação! Nada inferior a muitos "escritores" que vendem por aí...
Sobre o tema, sorri um pouco e pensei para comigo: "por onde andarão os super-homens?"
Um beijinho.
Boa semana.

ADiniz disse...

Bom Dia

Uma passagem rápida e urgente
Pra desejar-te uma semana em Paz e cheia de amor feito esta Lua cheia.

Bjinhos

tulipa disse...

Tenho-me queixado de não estar satisfeita com as novas regras de fazer um POST.
Aqui têm o meu último post e vê-se muito bem a diferença entre o anterior e este último.
Blog "MOMENTOS PERFEITOS":
Enquanto, no formato anterior eu podia colocar mais do que 1 foto, agora não permite colocar mais fotos, apenas UMA;
Enquanto, no formato anterior eu podia justificar o texto e ficar com uma excelente apresentação, agora fica completamente desorganizado, sem nenhuma apresentação;
Enquanto, no formato anterior eu podia escolher o tipo de letra, tamanho e cor, agora nada disso posso fazer...fica como o Blogger quer e EU NÃO GOSTO.

Daí que esteja a perder todo o interesse em continuar a fazer posts e tenho vontade de desistir da blogosfera.
Peço desculpa a todos que me acompanham, mas isto NÃO É ACEITÁVEL.

Se me puder "ajudar", agradeço-lhe.
Beijinhos da Moçambicana.

© Piedade Araújo Sol disse...

eu acho que nem um super-homem resolve...

beijinh

Lilá(s) disse...

Onde andará o super homem?
Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
acosto ao cais do meu porto,
com o orçamento de estado,
nado . . . morto !
,
conchinhas,
,
*

avlisjota disse...

À espera que chegue o super herói uma força do além, algo divino...
À espera do Sebastião, aquele grande barrigudo que que come tudo sem colher e dá pancada na mulher...
À espera, eternamente à espera... que saia, está claro pois entrar não vejo jeito.
Muito criatividade fa, gosto muito!

Bj

José